top of page

Adolescente de 14 anos morre após ataque de jacaré


Uma estudante identificada como Maria Jaqueline Cruz Pinto, de 14 anos, morreu após ser atacada por um jacaré no rio Machado, região ribeirinha próxima ao distrito de Calama, no município de Porto Velho-RO.


De acordo com o boletim de ocorrência, a adolescente foi atacada por um jacaré na semana passada próximo ao rio com seus dois irmãos.


Após o ataque, populares tentaram socorrer Maria, mas ela não resistiu e morreu na canoa que a levaria para os primeiros socorros.


A mãe da jovem relatou à polícia que foi informada pelos filhos sobre o ataque.


"Minha filha estava dentro da canoa. Quando me aproximei dela, vi que ela não estava mais respirando e gritei por ajuda", disse a mãe à polícia.


Segundo a Polícia Militar, foi solicitada a perícia, mas devido ao difícil acesso ao local, a equipe responsável não conseguiu chegar à comunidade.


De acordo com especialista, provavelmente o animal responsável pelo ataque foi o 'jacaré-açu'.


Segundo o biólogo Flávio Terassini, o jacaré-açu está entre os três maiores répteis da espécie na Amazônia e pode chegar a cinco metros de comprimento.



O especialista explica que cerca de 100 ataques de jacaré por ano são registrados no mundo, ou seja, um ataque a cada três dias.


Os acidentes são mais comuns na África, na Ásia e também na Oceania.


Já no Brasil, principalmente no bioma amazônico, poucos ataques são registrados, mas a maioria envolve o jacaré-açu.


O animal pode confundir humanos com presas e atacar.


Flávio explica que embora ataques de jacarés não sejam comuns, é importante estar em alerta, pois durante a época de seca, o nível dos rios fica mais baixo, o que dificulta a obtenção de alimento.


Portanto, qualquer animal que esteja na água pode se tornar uma presa.


"As pessoas têm que tomar bastante cuidado.


Se houver relatos de que naquela região há algum jacaré ou outro animal grande próximo à água, é indicado evitar banhar-se nesse local, porque o jacaré pode confundir e atacar", finaliza.


Acompanhe também as noticias Guariba pelo grupo do WhatApp, ou pelo grupo do facebook. basta clicar no link abaixo







Comments


bottom of page