top of page

"Encontrada" Ossada da jovem advogada sumida há quase 2 anos é achada em área de mata, seu sepultamento será hoje.


CASO ALESSANDRA - APÓS 2 ANOS CASO ESCLARECIDO


POSTAGEM DA MÃE ...


Ivete S Dellatorre

  ·



As buscas procurando nossa Alessandra terminaram.


Por mais que a razão apontasse para o pior, a fé e a esperança lutavam para não aceitar.


Finalmente, o corpinho dela foi encontrado onde menos se esperava.


Passaram-se 23 meses e 1 dia até termos a pior notícia possível.


Agora, nada mais pode ser feito para ela a não ser orar.


Esse é o nosso último pedido a todos.


Se puderem, tenham ela em suas orações.


Ao longo de nossa luta para encontrar Ale, tivemos ajuda de muitas pessoas as quais queremos agradecer:


A tantos corações solidários que nos deram apoio espiritual de acordo com suas crenças;


Aos que nos contataram, acreditando ter visto Ale, dando esperanças em encontrá-la;


Aos profissionais que dedicaram todo seu esforço procurando pistas, indo a campo, divulgando, etc.;


Aos que ofereceram seus serviços, mas que por alguma razão não foi possível chamá-los;


Aos parentes e amigos que fizeram por nós aquilo que não conseguíamos;


A Deus que na Sua sabedoria nos provou e forjou para o nosso crescimento e na Sua misericórdia permitiu que se esclarecesse onde nossa Ale estava.


Sintam-se todos abraçados e tenham certeza de nossa eterna gratidão.


Muitíssimo obrigado.


Paz e Bem.

Eduardo e Ivete.



Quase dois anos após o desaparecimento de Alessandra Dellatorre, 29 anos, em São Leopoldo, no Vale do Sinos, a história chega a um desfecho.


Os restos mortais da advogada foram encontrados numa área de mato perto do trajeto de caminhada dela, em Sapucaia do Sul, há cerca de duas semanas.


Segundo a Polícia Civil, a perícia confirmou nesta semana que a ossada pertence à mulher que sumiu após sair para fazer uma caminhada em 16 de julho de 2022.


Uma coletiva de imprensa foi realizada na manhã desta terça-feira (18) pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para detalhar o caso.


Os restos mortais foram localizados próximo de um muro, que cerca uma área militar.


O local fica nas proximidades do percurso de caminhada da advogada.


O corpo não estava enterrado e não havia nenhum sinal de cova no local.


Inicialmente, a polícia não tinha a confirmação da identidade da mulher, que foi obtida por meio de exames como análise da arcada dentária, exame antropológico (que identificou, por exemplo, próteses mamárias), não sendo necessária a comprovação por DNA.


Além disso, o moletom que ela usava no dia do desaparecimento também foi localizado.


O levantamento aponta que, embora tenha sido encontrada a ossada, em razão do tempo transcorrido, ela estaria vestindo a roupa, quando morreu.


— Podemos dizer que o caso de desaparecimento está encerrado.



A primeira missão era encontrar.


Claro que sempre buscamos o encontro com vida. Não sendo possível, nos empenhamos em devolver a pessoa para que a família possa fazer a despedida— afirma o diretor do DHPP, delegado Mario Souza


Uma série de análises foi solicitada ao Instituto-Geral de Perícias (IGP) para averiguar o que causou a morte de Alessandra.


Os resultados obtidos até o momento não indicam qualquer sinal de violência, como fraturas ou outros tipos de lesões aparentes na ossada.


Neste cenário, uma das hipóteses da Polícia Civil é de que a advogada tenha sofrido um mal súbito e que tenha falecido no local, sem interferência de outra pessoa.


No entanto, um novo inquérito foi instaurado para apurar o que causou a morte da advogada, já que não se descartam ainda outras hipóteses como suicídio ou mesmo ela ter sido vítima de um crime, embora não se tenham encontrado elementos que indiquem violência.


— Tudo será investigado, mas pelas perícias e elementos colhidos até o momento, não há evidência de crime.


Vamos seguir investigando para não descartar nenhuma hipótese — disse Souza.




Acompanhe também as noticias Guariba pelo grupo do WhatApp, ou pelo grupo do facebook. basta clicar no link abaixo





Комментарии


bottom of page