top of page

Jovem de 21 anos morre após sofrer um mal subido durante teste físico do concurso da Policia Militar.

Uma mulher morreu, nesta segunda-feira (29), após passar mal durante o teste de aptidão física (TAF) do concurso da Polícia Militar do Distrito Federal.


Gabriela Rosa de 21 anos participou do exame no domingo (28).


Durante o TAF, a mulher se sentiu mal e foi levada ao hospital, segundo apuração da TV Globo.


No entanto, no dia seguinte, ela morreu.


Em nota, a PM disse que lamenta a morte da candidata e que se solidariza com a família dela. Além disso, a corporação afirmou que "todos os aspectos" do teste são de responsabilidade da banca examinadora.


Uma pessoa que estava no momento em que Gabriela passou mal enquanto fazia a corrida do teste falou sobre o caso.


Segundo a testemunha, que está bastante abalada, o socorro teria demorado. O teste é exigido em concursos de força de segurança.


Em 2018, outro caso semelhante ocorreu no Distrito Federal.


À época, Leonardo da Silva Oliveira morreu após o TAF do concurso da PMDF.


Leonardo morreu após o teste de corrida. Segundo testemunhas que participavam do TAF, o candidato sentiu dores durante a prova, em que é preciso percorrer 2,4 quilômetros em, no máximo, 12 minutos.


O rapaz caído no chão enquanto socorristas fazem o atendimento .


Alguns parentes de Leonardo – que estavam no local da prova – contaram que ele "já estava concluindo o percurso, quando, de repente, cambaleou e caiu".


O g1 tenta contato com a banca.


O TAF avalia se os candidatos ao concurso têm condições físicas adequadas para exercer determinadas funções.


Comments


bottom of page